Javascript - Habilite o javascript em seu navegador para poder logar e utilizar o site.
Blinking light Poste

Assemblage • Safra 2017 • Vinho

Terra d’Alter Tinto

Medalha de Prata | Concours Mondial de Bruxelles

Alentejo • Portugal • 750 ml

Tipo
Corpo
Aromas e Sabores
Uva(s): Aragonez, Syrah, Trincadeira.
Harmonização: Culinária ibérica, Massas, Queijos maturados, Suínos.
Ocasiões: Degustar devagar, Ouvindo música, Quem aprecia clássicos.
Envelhecimento: 6 meses em barricas de carvalho francês.
Temperatura de Serviço: 18 ° C
Teor Alcoólico: 14 %
Volume: 750 ml

de R$88,00 por

R$ 76,00
Associado do Clube

R$68,40


CONHEÇA O CLUBE

Descrição Detalhada

Quase todo enófilo já sabe que o Alentejo, em Portugal, é uma das principais regiões produtoras de vinho do mundo, tanto por sua rica história vitivinícola, como por seu terroir ímpar. Ali surgiram verdadeiras lendas no mundo dos vinhos e até hoje são criados rótulos que surpreendem pela complexidade e autenticidade tipicamente alentejanas. Seguindo essa linha, escolhi trazer para nossa seleção do clube rótulos que carregam consigo o espírito da região, algo que você vai degustar e pensar “isso é um clássico, isso é o Alentejo”! Encontrei essa identidade nos vinhos produzidos pela Terras de Alter, localizada na charmosa vila de Alter do Chão, dentro da renomada sub-região do Alto Alentejo. Essa vinícola foi formada a partir de 3 interessantes atores do cenário do vinho, sendo duas produtoras de uva, a Monte Barrão e a Herdade das Antas, além do conceituado enólogo australiano Peter Bright. As duas primeiras têm enorme tradição agrícola no Alto Alentejo, já Peter Bright possui um grandioso currículo na produção internacional de vinhos. Sendo assim, a parceria só poderia mesmo ser um sucesso.

A frase que mais gosto desse enólogo é “experimentar sim, mas misturar estilos não”, pois a partir dela é possível compreender melhor a escola enológica de Bright, uma escola clássica em que se busca a expressão máxima do vinhedo e de suas castas nativas. Uma de suas interessantes criações é o Terra d’Alter Tinto, um blend de 3 castas. Uma delas é a Trincadeira, uma uva que adora climas quentes, inclusive, se assemelha a castas como Grenache e Carignan, por sua textura macia e seus aromas frutados. Já a outra uva que compõe o corte é a Aragonez, muito conhecida por seu nome espanhol: Tempranillo. Essas duas variedades juntas fazem parte de diversos vinhos de corte alentejanos, ou seja, representam uma mistura clássica regional. E para finalizar, o enólogo decidiu incluir a Syrah, com seus taninos marcados, sua potência e seus famosos aromas de pimenta negra. Um brinde ao Alentejo, que há séculos nos proporciona vinhos tão autênticos!

Texto do Sommelier Rodrigo Ferraz - Direitos Reservados