Javascript - Habilite o javascript em seu navegador para poder logar e utilizar o site.
Blinking light Poste

Assemblage • Safra 2014 • Vinho

Serras de Azeitão

Quinta da Bacalhôa

Península de Setúbal (Azeitão) • Portugal • 750 ml

Tipo
Corpo
Aromas e Sabores
Uva(s): Aragonez, Merlot, Syrah, Touriga Nacional.
Harmonização: Aves, Carnes vermelhas, Massas, Suínos.
Ocasiões: Presentear alguém, Quem aprecia clássicos, Receber amigos.
Envelhecimento: Poucos meses em tanques de aço-inox.
Temperatura de Serviço: 17 ° C
Teor Alcoólico: 14 %
Volume: 750 ml

de R$82,00 por

R$ 73,00
Associado do Clube

R$65,70


CONHEÇA O CLUBE

Descrição Detalhada

A mando da família real portuguesa, a propriedade que viria a ser a vinícola Quinta da Bacalhôa foi construída há cerca de 600 anos na Península de Setúbal, mais precisamente na região vitivinícola de Azeitão. No século 16, esse palácio foi vendido para outra família e esse curioso nome foi recebido de um de seus antigos proprietários, D. Jerônimo Manuel, conhecido como bacalhau. Alguns também dizem que o nome foi dado pelo próprio D. Jerônimo para implicar com sua esposa, Maria Mendonça Albuquerque, que também era apelidada de "bacalhôa" pelo marido. A propriedade foi sendo passada para sucessivos herdeiros da família, quando finalmente foi comprada e restaurada pela norte-americana Orlena Scoville, cujo neto se incumbiu da missão de tornar a quinta um dos maiores produtores de vinho de Portugal.

No final da década de 1990, o grupo construiu uma parceria com o histórico Château Lafite Rothschild e a tradicional Quinta do Carmo, fazendo com que seus vinhos ganhassem relevância internacional. Hoje seus vinhedos estão distribuídos por 7 regiões vitícolas do país, sendo a Península de Setúbal, Lisboa, Bairrada, Dão e Douro as mais importantes. A propriedade sede da produtora, também conhecida como Palácio dos Albuquerques, retrata a modernização da vitivinicultura portuguesa, com foco na exportação de seus vinhos, aliada a uma riquíssima história. Não à toa, a Bacalhôa já foi mencionada pela prestigiada revista Wine Spectator como uma das melhores empresas vitícolas do mundo.

Seu vinho Serras de Azeitão já foi destaque em publicações importantes, como Wine Enthusiast e Concurso Vinhos de Portugal, mérito da experiente enóloga Filipa Tomaz da Costa. Esse exemplar foi elaborado com as castas Aragonez, Touriga Nacional, Syrah e Merlot, que foram vinificadas separadamente. Em taça, exibe intensa cor vermelho-rubi, com reflexos granada. Os aromas se apresentam elegantes no nariz, revelando violetas, frutos vermelhos e pretos do bosque, além de toques de especiarias e ervas. Já no paladar é muito agradável, com taninos macios e acidez equilibrada, além de final fresco persistente. Pode ser harmonizado com pato assado e purê de maçã, medalhão suíno ao molho de amora vermelha ou nhoque com molho à base de queijo parmesão e tomate. A temperatura ideal de serviço é de 17ºC e está pronto para o consumo, mas pode ser guardado por até 8 anos.

 Texto do Sommelier Rodrigo Ferraz - Direitos Reservados