Javascript - Habilite o javascript em seu navegador para poder logar e utilizar o site.
Blinking light Poste

Merlot • Safra 2015 • Vinho

AC 4.090 Merlot Reserva

Viña Alta Cima

D.O. Valle de Lontué • Chile • 750 ml

Tipo
Corpo
Aromas e Sabores
Uva(s): Merlot.
Harmonização: Carnes de caça, Fondue, Massas, Queijos maturados.
Ocasiões: Degustar devagar, Ouvindo música, Petit comité.
Envelhecimento: 70% do vinho estagiou por 8 meses em barricas de carvalho francês de segundo e terceiro uso.
Temperatura de Serviço: 18 ° C
Teor Alcoólico: 13,5 %
Volume: 750 ml

de R$132,00 por

R$ 120,00
Associado do Clube

R$108,00


CONHEÇA O CLUBE

Além de ser uma terra de terroir abençoado, o Chile possui interessantes atores em seu cenário do vinho, que merecem nosso respeito por seu pioneirismo, ousadia e visão de futuro. Entre esses atores, eu gostaria de destacar neste texto o alemão Klaus Schröder Baasch. Segundo ele próprio, em sua infância passou diversas férias com sua família cercado de vinhas, na pequena freguesia portuguesa chamada Caldas de Vizela. Esse sentimento nostálgico e “quase mítico” o inspirou a fazer do vinho sua profissão. Klaus então decidiu estudar enologia e gestão de vinhedos nas cidades alemãs de Weinsburg e Geisenheim. No entanto, as dificuldades do pós-guerra europeu fizeram-no buscar outro lugar para se desenvolver como enólogo. E foi assim que ele se mudou para o Chile em 1965, para trabalhar na histórica Viña San Pedro. Em 1982, foi convidado para ser enólogo na respeitada produtora Errazuriz e, anos mais tarde, trabalhou na Santa Rita, vinícola centenária amplamente conhecida no Brasil. Já no ano de 1996, Klaus recebeu a distinção máxima do cenário do vinho no Chile, o prêmio “Al Mérito Vitivinícola”. Além disso, Klaus representa o país na famosa instituição internacional UIO (Union Internationale des Onologues).

É chegado o momento na vida do homem que ele decide buscar sua essência e colocá-la em prática. Pode-se dizer que a essência do trabalho de Klaus está em seu projeto autoral: a Viña Alta Cima. Apesar da construção dessa vinícola familiar ter sido concluída apenas no ano de 2000, o plano de Klaus e sua esposa Katharina Hanke havia começado muito antes. O casal plantou suas videiras entre 1974 e 1980, no Valle de Lontué. Já o primeiro vinho Alta Cima foi produzido apenas em 2001, ou seja, as vinhas já estavam mais velhas, com rendimento menor e raízes bem profundas. Esses são excelentes fatores naturais que elevam a qualidade dos frutos e, consequentemente, do vinho. O rótulo Alta Cima que escolhi destacar para degustação foi o varietal de Merlot, safra 2015, cuja produção é de apenas poucos milhares de garrafas e cujas videiras utilizadas em sua elaboração ainda são as originais da vinícola. Portanto, é importante entender que ao degustar um desses vinhos, também se experimenta uma parte da infância, do sonho de vida e da paixão pela vitivinicultura de um dos maiores enólogos do Chile, Klaus Schröder Baasch. Prost!

Texto do Sommelier Rodrigo Ferraz - Direitos Reservados